- IMPLANTAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NO ÂMBITO DA AGROINDÚSTRIA FAMILIAR
(IBPRFAMILIAR..)

 

Local: Sede da FAMURS - Rua Marcílio Dias, 574 - Porto Alegre/RS
Investimento: R$ 399,00 para Prefeitura - R$ 599,00 para outros
Datas: 3 e 4 de outubro de 2019
Horários: das 9h às 17h
Carga Horária: 14h/a

OBSERVAÇÃO: O PAGAMENTO DA INSCRIÇÃO DEVE SER REALIZADO VIA DEPÓSITO DADOS:
BANRISUL AGENCIA 0011 - CONTA 06.851.7000-1
CNPJ 88.733.811/0001-42 - FAMURS ESCOLA.

CANCELAMENTO: 7 DIAS, APÓS VALOR FICARA DE CRÉDITO PARA PREFEITURA.

*ESTAMOS MUDANDO O SISTEMA DE INSCRIÇÕES, DEVIDO A ISTO OS BOLETOS NÃO SERÃO GERADOS.
INFORMAÇÕES: 51.32303125 - 51.32303126 - 51.32303127

PÚBLICO ALVO:
Responsáveis Técnicos de agroindústrias familiares indicados ao SUSAF, Veterinários responsáveis pelo Serviço de Inspeção Municipal e demais profissionais interessados que atuam na área de alimentos de origem animal.

OBJETIVOS GERAIS DO CURSO:
As Boas Práticas de Fabricação (BPF) são pré-requisitos para implantação de ferramentas da qualidade, tais como o APPCC, e visam assegurar a produção e distribuição de alimentos com qualidade e livres de contaminantes de natureza biológica, física ou química que venham a trazer dano à saúde do consumidor.
O curso se propõe a oportunizar atualização no conhecimento acerca das boas práticas de fabricação aplicadas à agroindústria familiar de pequeno porte visando à harmonização com as legislações sanitárias federais, sem perder o foco na inocuidade e qualidade do produto final.
Ao final do curso, o profissional estará habilitado a implantar BPF nas agroindústrias familiares que postularem adesão ao SUSAF.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:
- Como elaborar Manual de BPF (Boas Práticas de Fabricação)
- Método de Implantação de BPF nas agroindústrias familiares
- Noções de POP – Procedimento Operacional Padronizado
- Noções de PPHO – Plano Padrão de Higiene Operacional
- Apresentação dos cases relacionados a segurança dos alimentos no âmbito da agroindústria
- Abordagens das legislações sanitárias correlacionadas ao tema: Port. 368/97, RDC 275/02, RIISPOA 9013/17, e normas técnicas estaduais pertinentes.
- Principais Doenças Transmitidas por Alimentos e formas de transmissão
- Considerações sobre Higiene e Segurança de Alimentos
- Postura de um RT para atuação na área de processamento de alimentos de origem animal
- Ferramentas da qualidade e segurança dos alimentos

MINISTRANTE:
Maluza Machado Feltrin, Técnico Superior Agropecuário e Florestal na Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do Rio Grande do Sul SDR-RS, Médica Veterinária - CRMV-RS 09877, Especialista em Vigilância Sanitária dos Alimentos e Mestranda em Inspeção de Alimentos de Origem Animal