• Local: Rua Marcílio Dias, 574 - Porto Alegre/RS
    Investimento: R$ 399,00 para Prefeitura - R$ 599,00 para outros
    Datas: 5 e 6 de junho de 2018
    Horários: das 9h às 17h
    Carga Horária: 14h/a


    OBJETIVO

    Qualificar técnicos de Inspeção Sanitária para aplicação de regulamento e normas técnicas de inspeção de produtos de origem animal, com a organização e padronização de procedimentos técnicos e administrativos do SIM.


    PÚBLICO ALVO

    - Médicos veterinários dos Serviços de Inspeção Municipais e Secretarias de Agricultura dos municípios
    - Responsáveis técnicos de agroindústrias


    CONTÉUDO RPOGRAMÁTICO


    - Procedimentos Técnicos e Administrativos do SIM
    - Infraestrutura administrativa: recursos humanos e materiais
    - Organização administrativa: controle de documentos
    - Procedimentos técnicos: programa de inspeção, análise de rotulagem.



    MINISTRANTE

    Suzane Bittencourt, AFFA aposentada, com experiência em auditorias operacionais e de sistemas de inspeção sanitária de produtos de origem animal, instrutora dos cursos de auditoria em BPF e APPCC, ministrados pela Organização Panamericana de Saúde - OPAS/OMS


  • Local: Rua Marcílio Dias, 574 - Porto Alegre/RS
    Investimento: R$ 399,00 para Prefeitura - R$ 599,00 para outros
    Horário: 9h às 12h das 13h30 às 17h
    Datas:5 e 6 de junho de 2018
    Carga Horária: 14h/a



    CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

    Importância do PMDR e de sua vinculação ao PPA, LDO, LOA e fundamentos legais – representante da FAMURS

    - O PMDR como referência para a elaboração de projetos técnicos para recursos das emendas parlamentares vinculadas ao MAPA e fundamentos legais
    - Critérios norteadores para a elaboração de um Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR)

    O papel da Emater/RS-Ascar como parceira na elaboração dos Planos

    - Roteiro básico para a elaboração do PMDR
    - Passos para elaboração de Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR)

    Trabalho em grupo e apresentação dos resultados:
    · Reflexão sobre possibilidades, dificuldades e estratégias para a elaboração do PMDR e como definir as prioridades?
    · Exercício sobre: Matriz de planejamento do PMDR (para os quatro anos)
  • Local: Rua Marcílio Dias, 574 - Porto Alegre/RS
    Datas: 05 e 06 de junho de 2018
    Horário: 9h às 12h e das 13h30min às 17h
    Carga Horária: 14h/a
    Investimento: R$ 399,00 para Prefeitura - R$ 599,00 para outros



    OBJETIVOS:

    Qualificar gestores para que executem ações de gestão pública municipal com conhecimento técnico de liderança e gestão. Com qualidades que são características de líderes reconhecidos, os gestores públicos podem exercer influência e mobilizar equipes visando atingir objetivos comuns. A influência de um líder melhor repercute se vier acompanhada de conhecimento e ações pautadas em princípios gerais de gestão. Como regra para melhorar a eficiência na administração pública, é preciso compreender que lideramos pessoas e gerenciamos o planejamento, orçamento, solução de problemas, controle, manutenção da ordem, desenvolvimento de estratégias, máquinas, equipamentos, imóveis e várias outras coisas – gerência é o que fazemos. Gestores públicos devem exercer o que dispõe suas atribuições e responsabilidades, melhorando o clima organizacional e o comprometimento da equipe, de forma a promover o que é de interesse público e pautar suas ações em indicadores, única forma tangível de provar que a administração é eficiente. Ainda, a gestão, pública ou privada, segue uma lógica simples, que começa em compreender a organização, onde está inserida, qual sua função social, o que é necessário fazer para atender a demanda social, e se é atualizada após a avaliação dos resultados obtidos em determinado período.



    PÚBLICO ALVO:

    Prefeito(a), vice-prefeito(a), vereador(a), secretário(a), diretor(a), chefe de seção, qualquer pessoa empreendedora interessada em liderança e gestão.

    METODOLOGIA:

    Exposições dialogadas, onde o aluno é incentivado a questionar, interpretar, debater, realizar exercícios e sugerir a respeito do que está em estudo. No último turno de trabalho, será realizado um seminário, com o eixo temático: - como atender a demanda social? No seminário, os participantes tratarão de dificuldades, não conformidades e oportunidades de melhorias nas administrações públicas em quatro etapas: avaliações individuais, pequenos grupos, grandes grupos e plenário. O curso terá, no máximo, vinte participantes.



    CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

    1º DIA – MANHÃ

    1. LIDERANÇA
    1.1 – O valor do conhecimento e da sabedoria; definições de poder e sobre a influência; a forma de comunicar um tema; com quem se associar; sobre disciplina, palavras e ações; razões para tomar posições; hábitos de pessoas eficazes; a importância da comunicação; a importância de questionar e de receber feedeback;
    1.2 – Autorresponsabilidade;
    1.3 – Qualidades/virtudes de um líder servidor.

    1º DIA – TARDE

    2. GESTÃO
    2.2 – Princípios de gestão da qualidade;
    2.3 – Benefícios da gestão da qualidade;
    2.4 – Análise do contexto da organização;
    2.5 – A importância da liderança na eficiência da gestão;
    2.6 – Planejamento;
    2.7 – Suporte (recursos, pessoas, conhecimento, infraestrutura, ambiente, monitoramento, rastreabilidade);
    2.8 – Operação (ações).
    2.9 – Avaliação de desempenho (auditoria);
    2.10 – Melhoria Contínua.


    2º DIA – MANHÃ

    3. INDICADORES, PADRÕES E METAS
    3.1 – Indicadores, com ênfase em educação
    3.2 – Padrões, com ênfase em educação
    3.3 – Metas

    4. SEMINÁRIO (Como atender a demanda social?)
    4.1 – Debate sobre a metodologia

    2º DIA – TARDE
    3.2 – Trabalho individual;
    3.3 – Trabalho em pequenos grupos;
    3.4 – Trabalho em grandes grupos;
    4.1 – Plenário;
    4.2 – Encerramento.


    MINISTRANTE:

    Marco Antônio Ballejo Canto. Prefeito de Hulha Negra (1993-1996, 2001-2004 e 2005-2008), auditor fiscal do trabalho (1983-2017), lotado na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado do Rio Grande do Sul, formado em engenharia química (PUCRS 1981), com especialização em engenharia de segurança do trabalho (Universidade de Caxias do Sul – 1985) e com curso de formação política (ULBRA – 1995), presidente da Associação dos Municípios da Região Sudoeste – ASSUDOESTE (2002-2004, 2006 e 2008), Conselheiro da Famurs, quando presidente da associação regional, presidente da Associação dos Prefeitos do PDT (2003-2006), foi um dos conselheiros fundadores da Escola de Gestão Pública da Famurs. Viabilizou, com o Ministério da Educação, o Polo Presencial da Universidade Aberta do Brasil em Hulha Negra. Nos anos 80, ministrou aulas nos cursos de especialização em engenharia de segurança do trabalho e de medicina do trabalho da PUCRS e, em 2013, no curso de especialização em Ergonomia em Processos Produtivos e Ambientes Construídos com ênfase na Análise Ergonômica do Trabalho, da Uniritter. Nos anos 80 e 90, coordenou eventos da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CANPAT, realizada pela Superintendência do Ministério do Trabalho no Estado, onde ocupou os cargos possíveis, de chefe de setor a superintendente substituto, no cargo em duas ocasiões, em 2013.